PENSANDO

PENSANDO

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

UM OLHAR



Coloquei a foto acima como fundo de tela em meu computador de casa prá poder ficar olhando fixamente para ele. É do personagem do filme Avatar.
Algo de muito importante que aprendi a fazer na vida, e que ensino prá minha filha, é olhar bem no fundo do olho das outras pessoas e manter o olhar pelo maior tempo possível, mesmo que isso se torne muito incomodo.
Esta atitude define quem você é e com quem você esta lidando.
É algo além de uma simples prova de força, ou um ato arrogante ou de provocação.
Acreditamos que o olhar de uma pessoa é sua alma, seu interior.
Não sei ao certo a razão, só sei que o olhar condena e mata.
Acreditar que o olho espelha a alma, é que faz com tenhamos medo de encarar. Na escola encarou arranjou briga na saída, isso era certo, porque na adolescência não se tolera ser olhado fixamente por ninguém.
Olhe fixamente para uma adolescente e ele vai falar na hora: - O que foi, o quê que você tá olhando?
Eles ainda não estão formados emocionalmente e entendem o perturbador olhar fixo como uma espécie de critica ao que pensam que são, porque eles sabem que não são bosta nenhuma mas tem que fazer um bruta esforço pra fazer de conta que são. Não suportam criticas porque sabem que estão numa fase de aprendizado e que não chegou ainda o dia da prova final, entende que a critica seria então uma deslealdade, por significar um julgamento antes da hora.
Encara então um garotão de 32 anos, sarado, tatuado, pitbull anexo, carrão reluzente, se ele falar: - - O que foi, o quê que você tá olhando?
Pode ter certeza, ele mora com os pais porque ainda não amadureceu o suficiente para fazer a prova final.
Afirmo então que a capacidade de olhar e ser olhado sem questionar traduz pura e simplesmente a maturidade da pessoa, sua serenidade em ser julgado, sua docilidade em não aceitar provocação e sua capacidade de entender que um olhar pode ter simplesmente nenhum significado.
Mas como são raras as pessoas que tem capacidade de apenas olhar fixamente por pura observação natural. Fica difícil passar batido diante de uma olhar.
Tornou-se então um convenção que:
1 – Se você conhece a pessoa e olha fixamente: é flerte.
2 – Se você é do sexo oposto e olha fixamente: é flerte.
3 – Se você é do mesmo sexo e não conhece a pessoa: é flerte.
4 – Se for um sarado, não importa o seu sexo: é flerte.
5 – Se for uma criança ou adolescente não importa o sexo: é pedofilia ou corrupção de menores.
6- Se for seu próprio filho ou filha: Fudeu, meu pai descobriu...

Voltarei a este assunto, em seguida, porque ele é muito longo e tenho muitas experiências para contar.

2 comentários:

Andréa disse...

Não tinha pensando nisso, vou passar esta dica para as minhas filhas num momento oportuno. Olhar fixamente quando vc precisa ter certeza de que a pessoa está falando a verdade ou está sendo sincera é fundamental.
Me peguei rindo deste post...eu faço Dança de Salão e na dança é importante olhar para o parceiro, fica mais completo e elegante. Eu tenho uma dificuldade enorme de fazer isso, por causa, do que vc definiu como convenções. Tenho a impressão que se eu olhar, vai caracterizar um flerte e eu morro de vergonha e tb pq nas aulas tem gente que namora é casada, já é complicado o contato imagina ficar olhando. Eu evito o máximo este confronto. Certa vez, saí pra dançar com amigos e um deles comentou que dançou com uma garota e ela não olhou pra ele, achou a atitude dela grosseira. Eu abri o jogo e falei o que sentia e discutimos sobre o assunto. A partir daquela conversa aprendi uma dica que pra mim foi valiosa. Quando dançar olha pra orelha esquerda do seu parceiro....hahhah... levei 2 anos pra aprender esta dica.
No caso da dança eu incorporei a convenção e vou deixar este trunfo forte do olhar qdo eu resolver, realmente, flertar.

Mary Joe disse...

ADorei Vitorio. O olhar é algo que sempre me fascinou. Olho nos olhos das pessoas, e como vc ensinou sua filha, percebo que as vezes as pessoas se sentem mesmo intimidadas. E quando isso vem acompanhado de certa franqueza então...

Gostei particularmente da colocação sobre a prova final. Muito interessante.
Beijo carinhoso
Mary joe