PENSANDO

PENSANDO

quarta-feira, 22 de abril de 2009

OS TRÊS COMBUSTÍVEIS DA VIDA.

O que motiva a seguir em frente e conseguir realizar as coisas são ao meu ver a possibilidade de fazer algo por alguém que eu goste, sentir a parceria e a cumplicidade de alguém em meu projeto e finalmente e mais importante a possibilidade de aventura.
Só gostar de alguém de uma forma tediosa não é as vezes motivo para dar uma arrancada em direção a algum resultado, amor com aventura é muito mais excitante e gostoso. Parceria e cumplidade são um apoio importante mas se for para impor limites e mêdo de errar ou perder também são antimotivadores, mas já a tal aventura é o tempero de tudo, o correr risco o ir um pouco além dos outros é por si só uma grande motivação independente de você estar fazendo por amor a alguém ou por estar sendo apoiado na burrada que vai fazer.

4 comentários:

Mary Joe disse...

Deixe-me ver se entendi: o motivador principal então, é a aventura?

Porque o amor se naõ vier junto com aventura se torna limitante?

Naõ sei se concordo amigo Vitório, mas acho interessante vc enxergar isso com tanta clareza.
Parabéns.
Beijinho
Mary Joe

Prof. Arquimedes Pessoni disse...

Além das três hipóteses citadas (fazer algo por alguém que eu goste, sentir a parceria e a cumplicidade de alguém em meu projeto e finalmente e mais importante a possibilidade de aventura) incluiria uma outra: fazer porque eu gosto, independente de os outros aprovem...

vitorio disse...

Mary Joe - Amor rotineiro ou amor morno não sobrevive, já uma amor mais apimentado e com um pouco de aventura melhora consideravelmente a qualidade dele e faz a gente trabalhar de verdade pelas coisas.

Arqui - Concordo, fazer pq gosta estava fora de minha otica. Mesmo pensando muito não havia pensado nisso. É bom ter um cara mais esperto que a gente na família.

Um beijos nos dois.

Mary Joe disse...

Vitorio, eu de novo. Acho que o amor se torna rotineiro, quando nós estamos rotineiros. Se nos reinventamos e reinventamos a vida como um todo, o amor vai no rumo.

Sou meio mutante, mas sei la´se sou aventureira.

agora concordo com o outro cara inteligente da sua família. FAZER O QUE SE GOSTA é o verdadeiro tempero da vida.
Bacci mille
Mary