PENSANDO

PENSANDO

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

ONTEM UM HOMEM COMPLETAMENTE NÚ.

Ontem as 18:30 hs na Rua Verbo Divino aqui em São Paulo vi um homem andado na rua completamente nu. Ele carregava com a mão esquerda uma coisa que poderia ser um cobertor imundo e ele mesmo esta com uma cor escura sobre todo o corpo.
Chegou a isso e já não causa espanto, mas virou noticia aqui por conta de minha dificuldade em entender se isso é bom ou ruim. Ele é livre, plenamente, mas sob alguns aspectos não tem liberdade nenhuma. Ninguém que seja minimamente inteligente vai querer invejar a vida de um mendigo. Podemos invejar a liberdade mas não as adversidades, a loucura, as carências e os insultos que recebe.
Mas poder andar nu pela rua, ser visto por uma viatura da Policia Militar, que passou por ele e nada fez, é sem duvida uma prova de liberdade e de estar no mínimo autorizado a estar acima da lei, pois nunca será preso e processado por atentado violento ao pudor.
prá ficar em muitas praias no Brasil, mas não é a mesma coisa que ficar num em plena Granja Julieta, lugar até relativamente nobre aqui em São Paulo.
Ele paga o preço, é visto como um cão vadio, como um mentalmente incapaz de quem ninguém quis se ocupar. Se precisar socorro não será ouvido e sua chances de sobrevivencia são sempre mínimas e se reduzindo numa velocidade vertiginosa. Cada inverno é um milagre em sua vida.
Pobre homem nu, que não desperta nem desejos nem atenção.

2 comentários:

sel disse...

Pô esta é uma realidade que a maioria das "pessoas",acham normal.Mas o que é normal hj em dia?Eu sempre deparo-me com estas questões e se pensarmos profundamente entramos em conflito com o mundo inteiro..bom texto!

Arquimedes Pessoni disse...

A ideia é despir-se de preconceitos e de...roupas. Não é isso que o homem nu fez? Ô dó!