PENSANDO

PENSANDO

terça-feira, 22 de setembro de 2009

MAIOR AMIGO OU MELHOR AMIGO?

Não é apenas uma questão de colocar umas letras ao invés de outras.
Primeiro erro é você achar em vida de definir quem é seu melhor amigo. Melhor deixar para os biógrafos, mas alguém resiste?
Depois vem uma sutileza que eu sempre carreguei dentro de minha cabeça, sempre me confunde. O maior amigo da gente é o numero 1 da lista em todos os tempos. O melhor amigo é o atualmente mais afinado com a gente, certo? Mais ou menos....
O maior amigo é aquele que nos diverte e tem cumplicidade, é aquele que mesmo vendo que a gente vai fazer uma enorme cagada, incentiva, participa e depois ajuda a gente e dizer que estava certo. tem que ser sinico, hipócrita e cara de pau. Mas não desgruda e esta sempre pronto para novas burradas. O melhor amigo nos impede de fazer tudo isso, nos contraria e ficamos de cara virada com ele, mas ele é o melhor, faz falta e acabamos nos reconciliando. O maior amigo é aquele que é essencialmente afetivo. O melhor amigo é aquele que é basicamente instrutivo. Com o melhor crescemos, com o maior nos divertimos de verdade.
Eu sempre fui o melhor amigo porque sou ombro, ouvido e conselho.
Mas de meus amigos sempre percebo que não sou bom para as coisas mais divertidas., não sou o maior amigo. Imponho limitações à interação e com isso minha trajetória dentro do campo da amizade tem curso certo e limite de aprofundamento. E só estou entendendo isso na medida em que escrevo este texto. Incrível como nunca havia conseguido chegar a esta conclusão antes.
O melhor amigo é um chato, o maior amigo é uma farra.
Tive dos dois. Tive maior amigo e tive melhores amigos.
Agora quero ser só maior amigo, não quero mais ouvir, ser ombro e dar conselhos, quero participar só dos momentos bons da vida dos outros.

6 comentários:

Anônimo disse...

Vitório, acho que a diferença entre os dois, para mim, é basicamente da aceitação: um te aceita como vc é... com limitações e tals, e o outro, como vc pode ser, sendo "o melhor vc que vc pode ser".

Deixa eu ser mais clara. O maior amigo te aceita mesmo sabendo que vc está tonto e certamente falando bobagem...
o melhor amigo, por gostar de você, naõ quer te ver pagando esse mico.

Infelizmente acho que apesar de tentar essa aceitação (até consigo algumas vezes) tendo mesmo ao papel de querer sempre ajudar todo mundo a ser "o melhor vc mesmo possível". Entaõ, acabo sendo uma chata... ou quando há qualquer tipo de contravenção envolvida... mesmo as mais leves e divertidas, ninguém pensa em mim.

Quando vc descobrir como fazer isso, me ensina?
Ainda naõ consegui chegar a tal grau de entendimento.
Beijo carinhoso
Mary Joe

Obs: naõ consegui postar com meu login do google nem a pau!

Arquimedes Pessoni disse...

Na verdade a gente não precisa conviver com essa preocupação de ser o melhor ou o maior amigo. Aliás, dizem, amigo é aquele que diz o que a gente precisa ouvir, não o que a gente quer ouvir. Tive melhor amigo que mudou de religião e virou nobre desconhecido. Tive outros que nem achava que fossem amigos e se revelaram grandes companheiros (as). De qualquer forma, não serão muitos aqueles que te acompanharão até o fim da vida, o que nos leva à dica de manter-se bem com irmãos e parentes próximos, esses, sim, a gente vê em casamento e velório. Mas depois que inventaram o Orkut, amigos virtuais podem tornar-se grandes ou melhores amigos...

Maria Margarida disse...

Oi, Vitório! Sabe que eu nunca tinha refletido sobre o assunto? Eu, que sou amiga amiga amiga rsrs. Bem. Eu prefiro o Melhor Amigo. Para ser e para ter. Isso se tivesse que escolher um deles. Porque o ideal seria um equilíbrio entre os dois, dependendo do momento. Ser chato na hora em que há reciprocidade e vale a pena. E ser maior amigo nas horas em que o mais proveitoso é calar mesmo e deixar a correnteza fluir. Difícil, mas acho que dá.
Abraço.
Margarida

Vitorio disse...

MaRy
Acho que esse assunto tem mais nuances e que eu acabei só pincelando. Vou leva-lo como tópico prá comu.
Abçs.

Vitorio disse...

Arqui.
Seu comentário esta cheio de verdades. A coisa é sempre muito complicada, cheia de partidas e reencontros.
Abçs.

Vitorio disse...

Maria Margarida.
Que legal ter vc por aqui.
Vou levar este tema prá comu prá gente ampliar a ideia.
Grato por comentar.
Abçs.