PENSANDO

PENSANDO

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

FAMILIA REUNIDA.

Domingo passado reunimos a família para um almoço.
Eram 38 pessoas, mas poderiam ter sido umas 60 ou 70 se convidássemos todos os elos possíveis e se não tivéssemos alguns desafetos. Mas não dando importância ao numero e sim à qualidade dos participantes, vejo que temos uma família equilibrada e bem feliz. E interessantemente uma família muito homogênea no humor. O senso de humor é o fator mais forte, e uma qualidade que para mim esta acima das nuvens, sempre que nos reunimos não tocamos musicas.
Isso é uma das caracteristicas mais fortes e que mais passa desapercebida de todos.
Para não dizer que não temos musica, agora a mais nova geração conta com dois instrumentistas que se atrevem a trazer seus violões, mas ficam num canto dedilhando algumas músicas dos Beatles e outras preciosidades, posso garantir que o gosto é eclético e de primeira qualidade.
Mas o nosso forte é em primeiro lugar conversar e para isso a música atrapalha e em segundo comer. Numa família de gente magra comer muito nunca é problema, e por isso detonamos.
Com um calor infernal e cardápio calórico o almoço foi deixando todo mundo em estado de muita passividade. Na hora da tradicional foto resolvi fazer um filminho e pedi para as pessoas ao menos darem um tchauzinho e foi muito pouco movimento o que se no filme, estavam realmente acabados.
Encontros raros por serem anuais, desta vez por exceção tivemos um próximo do outro para contemplar minha tia que estava impossibilitada, o calor dos encontros e sempre muito grande, ficamos represando a vontade de nos ver e quando nos encontramos ficamos meio bobos, eu rodo feito pião para tentar falar com todos e sempre saiu frustrado com meu desempenho social.
Lembramos histórias e isso é muito gostoso, buscamos no passado as coisas que aconteceram, como o quase devoramento de minha tia Maria por uma onça quando era bebê aqui perto de onde hoje moro enquanto minha nonna lavava roupas na beira do rio.
Temos um blog da família só para recheá-lo de histórias e documentos e temos muitas histórias ainda para serem contadas nele. E nos encontros passamos a limpo alguns episódios e tiramos dúvidas.
Materializar a família é sempre um prazer enorme, ver as rugas chegando as barrigas caindo das calças, mesmo dos magrelos, é sempre divertido. Fico pasmo em ver que o tempo esta passando e nos marcando. Mas estamos também nos gostando e respeitando cada vez mais.
Acabo ficando o ano inteiro ansioso pelo próximo encontro.

3 comentários:

Arquimedes Pessoni disse...

Precisamos dar o mérito a vc que é o mentor intelectual desses encontros, que estão crescendo em frequência e qualidade. Azar de quem não vai. É bom nos ver periodimente e que não seja só em enterros. Creio que, apesar de uma mala-se-alça aqui e acolá, respeitamos as diferenças e sob o mesmo sobrenome construímos nossas relações de amizade. E não tem jeito, por mais amigos que tenhamos, é na família que buscamos apoio nas horas mais difíceis. Enquanto não resolvermos refilmar o clássico italiano "Parente é serpente" a coisa continua sendo bem legal. Nós somos legais. E humildes. É nóis na fita, mano.

Creuza disse...

não somos só legais,somos mttttttttttttttolegais,e temos uma gde vontade de estar tão bem com tds que esquecemos a identidade de cd um e até mesmo certas diferenças ,oposições ,partidos ,etc... e aproveitamos ao máximo cd momento ,que com certeza será sempre único, no próximo encontro teremos outras conversas,outros cardapios e principalmenate mais agregados que querem ser legais ...
cunhadito Arquimedes,não esqueça que o mentor tem uma assessora de peso(bem pesado )rsrs que sou euzaitaaa a Creuzita
bjtoosss

Arquimedes Pessoni disse...

É verdade, por trás de um homem há sempre uma grande mulher...imensa, diria eu!