PENSANDO

PENSANDO

sábado, 29 de agosto de 2009

NOMES, APENAS NOMES.

Não acredito em horoscopo, nem em numerologia, nem em feng shui, nem em tarot nem em nada... mas acredito que não deva me meter com pessoas que se chamem S* ou M*.
Não há explicação, mas pessoas com esses dois nomes em vários lugares e varias épocas de minha vida só me causaram problemas. E se não causaram mais, foi porque me liguei e passei a evitar pessoas com esses nomes.
É estranho e não encontro a razão.
O primeiro S era um sujeito gozador que não sabia a diferença entre brincadeira e humilhação.
Abusava de minha ingenuidade e de meu baixo escalão hierárquico, hoje responderia processo por danos morais, mas em 1970 valia tudo. Um outro S era meu amigo pela frente e me esculhambava e calunia por trás. Inventava mentiras deslavadas apenas para me diminuir. Foi grandemente responsável pelo final de meu primeiro casamento. Sempre amara secretamente minha mulher e quando ela ficou livre ele não a quis, vai entender. Um terceiro S me perseguiu profissionalmente por anos. Foi fechando portas e criando obstáculos. Também sempre dissimulado de amigo e admirador. Este causou-me profundos prejuízos materiais.
Dos M, um era um sinico dissimulado, outro M era um invejoso neurótico, outro um terrível egocêntrico que roubava minhas ideias e me explorava sem dó.
Não dou conta disso.
Não sei dizer porque foi assim.
Nunca mais encontrei pessoas com esses nomes.
Se encontrar não sei se serei precipitadamente injusto ou se ficarei totalmente alerta.

* Obviamente não posso escrever os nomes, mas são nomes bastante comuns.
E o quê tem a ver as bicicletas com isso?
Ora, eu adoro andar de bicicleta.

13 comentários:

Creuza disse...

eu acredito em td!!!até que passar debaixo da escada da azar...rsrs...acredito principalmente na energia do lugar,das pessoas...acredito até que uma arruda atrás da orelha seria bom prá vc qdo encontrasse os
SSSs e MMMMs no seu caminho.
bjss
Creuza
ainda bem que o meu começa com C

sel disse...

Oi...gostei,viu mas espero que não seje o meu nome..afinal tenho "s"...(brincadeirinha)...e a paradas das bicicletas vc heim....kkkkkk!!!!bjosbjos!!!

Mary Joe disse...

Tive a mesma preocupação da Sel, afinal, meu nome é com M, rsrsrs

E Vitório, naõ acredito em bruxas, mas que elas existem, existem. Acho que naõ custaria um raminho de arruda, ou pelo menos uma figa dentro da bolsa. A inveja é uma merda, como disse um escritor de auto ajuda um dia desses (não lembro quem, senão falaria).

De mais a mais, seu texto ficou delicioso como sempre.
Beijokas
Mary

Vitorio disse...

Creuza
Pô, esqueci de colocar tb a letra C...
Bjs.

Vitorio disse...

Sel.
Fique tranquila, não tem mulher na parada.
Meu problema é sempre com homens.
Obrigado por voltar a meu blog.
Diga como foi seu trabalho.
Bjs.

Vitorio disse...

MaRy JoE
Fique tranquilissima tb, não tem mulher na parada.
Alias, cheiro de arruda é pior que ser vitima de inveja, oh coisa horrivel.
Bjs.

Anônimo disse...

Acredito na energia que as pessoas emanam, positiva, negativa ou ambas. Este texto me faz lembrar um diálogo que tenho sempre com minha mãe. Inconformada com minha separação ela sempre diz "A culpa foi de M" (coincidência, hehe)e eu sempre respondo que não acredito que as pessoas tem tanto poder assim, acho que podem contribuir para tornar a coisa ruim em pior, e termino o papo com ela dizendo, se realmente, as pessoas tem tanto poder, acredito no ditado que diz "Aqui se faz,aqui se paga" rs...
Que São Jorge nos proteja!

Abs
Andréa

Francisco disse...

Muito interessante e revoltante, mas sempre teremos os invejosos nos rodeando.
abçs.
Francisco

Vitorio disse...

Andréa
Acredito sim que algumas vezes a culpa é inteiramente dos outros.
Muitas vezes dou tudo de mim e recebo porrada, nesses casos costumo dizer que quem se mistura com os porcos arrisca levar com o balde de lavagem na testa.
Sempre seremos responsáveis pelas escolhas que fizermos, mas não custava nada os outros entenderem que muitas vezes nos envolvemos com quem não gostamos, ou não deviamos, para tentar elevar o nivel.
Para nós dos, vamos fugir do M.
Abçs.

Vitorio disse...

Francisco.
Obrigado por comentar.
Sempre procurei melhorar, sempre me esforço por conseguir algo mais e sempre levo rasteiras da inveja.
Se vc fizer tudo ruinzinho nunca terá problemas, pelo contrário, vai até conseguir quem te ajude a encobrir suas burradas, mas se você faz um pouco melhor e se destaca, leva pau.
Eu como nunca tive padrinho, tive como unica possibilidade na vida: ralar. E sei o quanto quem luta apanha.
Um carinhoso abraço.

Galatea disse...

Inveja é um problema, mesmo. Você deve se benzer ou praticar o ritualde proteção da sua crença/religião para abrir seu caminho e limpar essas influências.

Ninguém supera completamente estes maus momentos. Mas acho que tirar lições deles é o mais importante.

Não dá para passar pela vida sem maus momentos; estamos todos destinados a enfrentar essas coisas. Para lidar com elas, acho que a melhor atitude é ignoraá-las e procurar tentar agir como se elas não estivessem ali. Ou seja, seguir adiante com seus planos, ignorando o mal que lhe foi feito.

O lado bom disso é que nos armamos para, no futuro, podermos alertar aos nossos filhos desses perigos.

Vitorio disse...

Galatea
Não tenho superstição ou encanação com mal olhado e coisas assim, mas o caso é qdo a pessoa trabalha intensionalmente contra vc. Não tem arruda nem sal grosso que de solução.Grato por comentar.
Abçs.

Arquimedes Pessoni disse...

Ainda bem que meu nome começa com A...como diria Carla Perez: É S de sebola?