PENSANDO

PENSANDO

terça-feira, 24 de março de 2009

PARADO SEM CULPA.

Não adianta só trabalhar.
Muito trabalho nem sempre é sinonimo de resultado positivo.
Eu já ralei muito na vida e nem por isso obtive mais que outras pessoas que se divertiram muito mais que eu na vida. Hoje, paro sem constragimento e fico vendo o tempo passar e o nada acontecer. E não me sinto mal por isso, acho até que é uma tremenda vitoria pessoal. Uma forma incontestavel de amadurecimento saber parar, diminuir o ritmo e conseguir ficar observado, disponível para novos acontecimentos.
Depois de ter aprendido dizer não, esta foi a segunda melhor lição de minha vida.

3 comentários:

Mary Joe disse...

Estou contigo e não abro. De workaholic convicta me tornei alguém com coragem de descansar quando sinto que preciso.
Confesso que foi libertador.

Gostei do seu texto. É gostoso de ler, divertido e irreverente como a idéia que tenho de vc.
Maria José

CREUZA disse...

amei o banco!!!da até vontade de parar,sentar e ficar admirando a beleza da vida ...
nada melhor do que sombra e água fresca ,mt embora eu prefira sombra e coca-cola gelada...
bjtos

maria semanovschi disse...

Concordo contigo em gênero, número e grau, menino! Bjs